1ª PSICOGRAFIA DA SILVIA MADJAROF - SILVINHA - PORTAL ESPÍRITA E FILOSÓFICO SAUDADE E ADEUS
Saudade e Adeus - Tatiana Madjarof Bussamra - Página Inicial

 

 Saudade e Adeus

 

 

1ª Psicografia da Silvia Madjarof

 

 

SILVIA MADJAROF - SILVINHA - SEMPRE NA MINHA LEMBRANÇA - TE AMO Mamãe Rosa, estou aqui buscando sua benção e a paz do seu coração.

Sei que as notícias através dos médiuns daqui, são quase que as mesmas notícias que tenho passado a você, através dos médiuns de São Paulo. São linhas diferentes, mas as intenções são as mesmas.

Confesso que estou feliz e agradecida a Deus por me abrir tantas portas.

Por certo, minha mãe me conhece o bastante para saber que eu não vou inundar esta mesa de lágrimas, e nem tampouco vou reviver o momento da morte... Pelo contrário, enquanto muitos ainda se preocupam com a minha morte, eu me mantenho preocupada com a minha vida.

Mãe, se me proponho a ajudar, se me proponho a aprender, não posso ficar ameaçando meus olhos com lágrimas e atiçando meu coração para a revolta.

Com que ânimo mãe, encontro você diante da minha foto me passando aquelas palavras de coragem: “Vai filha! Vai! A gente agüenta por aqui”.

Obrigada italianinha, não sei se seria capaz de ser forte se você não fosse assim.

Quero que o papai receba todos os dias, os meus beijos com cheiro de hortelã. Digo a ele, que o beijo agora é mais gostoso, mais fiel, mais amigo. Não que isto já não nos acontecia, mas quero fazer meu paizão ver que a fé faz com que os sentimentos cresçam dentro de nós, e não fujo de que a dor é o combustível mais poderoso para levar a máquina de nossos corações a trabalhar pelo verbo da fé. E que meu pai não reclame que deixei de ajudá-lo, pelo contrário, hoje tenho plena certeza que estou entregando um pouco mais que o de costume a ele.

Sei que meus irmãos, ainda estão vivendo as lutas que devem ser administradas como lições. E, que a Ivete não fuja à calma, que sempre nos faz pensar melhor. Sei que ela me entenderá, porque é meu desejo vê-la junto a Rosana, ao Paulinho, em plena felicidade. Mas, a realidade nos diz sempre que a felicidade é a alegria que alcançamos, mesmo que coberta de tristeza.

Não sei como ficou o caso, mas a querida Marianinha¹ me viu, tenho certeza disto.

Dona Rosa, segura mais esta². A festa não acabou, porque somos amigos e irmãos, acima de todos os assuntos.

E o seu carinho de mãe, e suas cantigas, e mesmo as suas leves palmadas, jamais serão esquecidas.

Receba meu coração, e saiba que tenho feito o que posso de melhor à nossa amiga Aracy. Receba o beijo que trago a pedido do Alberto³, e que ela, junto ao Sr. Valter e seus filhos, continuem dentro da mesma paz.

Beijos meu amor.

Saiba que você é a Rosa que não posso ver espinhos, porque nunca me machucou.

Beijão.

Abraços na Ivete, na Rosana e no Paulinho.

Mãezinha, todo meu amor.  

Silvinha. 

MENSAGEM PSICOGRAFADA PELO MÉDIUM CELSO DE ALMEIDA AFONSO, EM REUNIÃO PÚBLICA, NA NOITE DO DIA 29/01/1991, NO DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL "MARIANO DA CUNHA JUNIOR" – UBERABA – MG.

Esclarecimentos:

  • Rosa — Mãe;
  • Paulo — Irmão;
  • Mari (Mariana) — Sobrinha e afilhada da Silvinha, filha da Ivete;
  • Rosana — Irmã;
  • Papai Paulo — Pai, desencarnado em 12/05/1991, aos 57 anos, vítima de infarto. (3 meses e 13 dias dias após o recebimento desta mensagem);
  • Ivete — Irmã, desencarnada em 22/06/2005, aos 44 anos, em decorrência de um câncer;
  • ¹ A Silvinha fala sobre a visão que a Mariana teve. A Maria, bem pequena, falava que tinha visto a tia Silvinha, e nós não sabíamos se era verdade ou não, no entanto, a Silvinha nos confirmou a visão da Mariana nesta mensagem;
  • ² Quando a Silvinha fala que a festa não acabou, é porque ela sabia que nosso paizinho iria partir pouco tempo depois do recebimento desta mensagem, e minha mãe estava muito feliz por receber esta primeira mensagem da Silvinha, 5 anos após o seu desencarne;
  • ³ O Alberto Cardoso Furtado era filho da comadre Aracy e do Sr. Walter. Alberto nasceu em 27/11/1952 em São Paulo, e desencarnou no dia 26/02/1989, aos 36 anos de idade, vítima de pneumonia galopante.
 
Silvia Madjarof
Nasceu em 01/08/1966 em São Paulo – SP
Desencarnou em 04/05/1986 em São Paulo – SP
 

 

Amigo leitor, se você gostou dessa psicografia, ajude a divulgá-la enviando para os seus amigos do twitter, facebook, orkut etc., pois sabemos que estas mensagens são um grande bálsamo para os corações saudosos de muitas mamães, que também devolveram seus amados filhos ao Plano Espiritual.

 

SIGA O SAUDADE E ADEUS NO TWITTER

Siga o Saudade e Adeus no Twitter

 
 
  Página Inicial Retornar Para Psicografias

Próxima

 
 
 
 
 
 


Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof - Todos os Direitos Reservados - Política de Privacidade