HOMENAGEM DO SITE SAUDADE E ADEUS AO GUERREIRO VITOR, QUE ONTEM, 25/10/2010, COMPLETARIA 15 ANOS DE VIDA.
Saudade e Adeus - Tatiana Madjarof Bussamra - Página Inicial

 

 Saudade e Adeus

 

Homenagem ao Guerreiro Vitor, que Faria 15 Anos em 25/10/2010

 

Homenagem dos Pais do Vitor

 

Vitor, Feliz com a nota de 100 reais que ganhou do avô. "Daremos uma pausa nos relatos da vida do Vitor e em sua história para que façamos uma homenagem a ele pelo dia de seu aniversário que é hoje, vinte e cinco de outubro, Vitor se estivesse aqui estaria completando seus 15 anos, mas esteja ele onde estiver, sei que poderá receber todo nosso amor e carinho, o qual sempre recebeu de nós seus pais e de sua irmã Vivian, familiares e amigos. Sempre comemorávamos os seus aniversários com festa e em clima de muita alegria, pois o Vitor, assim como nós, sempre gostou de festa e ele adorava ganhar presentes nesta data tão especial que era comemorado o dia de seu nascimento e, todos os seus aniversários foram registrados com fotos que eu e seu pai tirávamos.

Vitor, a mamãe não se esquece de você um só dia, um só minuto, quero que saiba que a mamãe e o papai estão dando continuidade a sua história, a nossa história a qual vivemos juntos e, tenho certeza de que Deus é justo e por isso sei que sempre permitirá que você esteja entre nós, pois te amamos e sempre te amaremos por toda eternidade. Sei que estarás sempre ao nosso lado, esteja onde estiver olharás por nós e por todos aqueles que você tanto amou e sei que ainda ama. Jamais te esqueceremos, passe o tempo que passar.

Vitor sempre gostou de comemorar seus aniversários com muita alegria.

Certa vez, no mês de setembro de 2008, estando em sua cadeira de rodas e lutando contra o tumor na medula, disse a mim, sua mãe: “O melhor presente que eu já ganhei, foi a minha vida!”

Sei que apesar de tudo que passou, em um ano e cinco meses, lutando para viver, você foi muito feliz, antes e até mesmo durante sua enfermidade. Filho abençoado, iluminado e guerreiro!

Querido filho, você sempre estará em nosso coração e, não importa onde esteja, desejamos a você muitas felicidades, você merece tudo de bom e belo, pois sabemos que você vive, pois o espírito é imortal. Temos muito orgulho de você! Você nos ensinou muito! Fomos muito felizes com você ao nosso lado. Pena que você foi tão cedo, sentimos muito a sua falta!

Não é fácil continuar a vida sem você aqui, mas nossa missão ainda não terminou e temos certeza que você será sempre o nosso anjo guerreiro a nós ajudar a cumpri-la, pois graças a Deus temos a Vivian e agora também a Clarinha, a qual se parece muito com você Vitor. Elas precisam muito de nós e, nós delas.

Se você estivesse aqui, tenho certeza de que iria adorar sua irmãzinha caçula, assim como ficou feliz quando a Vivian nasceu.

Infelizmente não pudemos trocar de lugar com você, quando adoeceu.

Também sabemos que você não queria que tivesse sido com a gente e com ninguém de nossa família o que aconteceu com você.

Parabéns filho amado! Sempre te amaremos!

Deus te abençoe!

Com amor e carinho,

Seus pais Viviani e Carlos."

 

Homenagem da Vovó Maria Luiza Lovison

 

Vovó do Vitor: Maria Luiza Lovison"Eu não era só avó do Vitor, ele também era meu afilhado de batismo. Ele era um neto muito querido, amigo de pesca do vô Zé Lovison.

Quando ele saía do colégio, pois o colégio dele ficava na mesma avenida que nós os avós moramos, ele as vezes passava em casa. Um certo dia, quando tudo aconteceu, ele chegou em casa e disse: - Oi vó! Que cheiro de feijão gostoso! Eu estava preparando o jantar e, como ele gostava do meu feijão, ele comeu um prato de feijão, mas primeiro ele colocou a mochila em cima da mesa que tenho na área e disse: - Sabe vó! Eu estou com uma dor nas costas, vim da escola andando como um bêbado, meus coleguinhas até vieram gozando de mim. Eu disse: -Vitor! Vamos no quarto da vovó que tenho um aparelho de fazer massagem. Peguei o aparelho e o Vitor deitou na minha cama, ergui a camisa dele, vi que as costas estava um pouco inchada e fiz uma massagem nele com uma pomada de arnica. Ele deu uma melhorada e foi jogar bola no meu quintal com o priminho dele que estava em casa, mais o Vitor caía muito.

O que aconteceu daquele dia em diante já foi contado na sua historinha e, agora, também está sendo contado pela minha filha Viviani.

Quando a Viviani e o Carlos, pais do Vitor, precisaram de nós, estávamos todos doentes. O avô do Vitor, meu esposo, em agosto de 2008, enfartou e estava internado em São Paulo - SP; A mãe do Carlos, dona Maria, em maio de 2008, estava internada na UNESP de Botucatu-SP, pois operou de chagas no intestino e eu, Maria Luiza, em setembro de 2008, internada no Hospital de Jaú – SP, operada da cirurgia da coluna.

O Vitor quando estava internado na UNESP de Botucatu-SP, ligou para mim quando eu estava internada em Jaú-SP, dizendo que ele ia ter alta e, queria saber se eu iria ter alta também. Então eu disse: -Vitor! Se Deus quiser vou embora amanhã!

Quando recebi alta e cheguei em casa, o Vitor veio me visitar e, trouxe-me de presente uma imagem de Nossa Senhora com Jesus no colo e retribuiu todo carinho e atenção que eu dava a ele quando ele chegava do hospital. Vitor com sua cadeirinha de roda motorizada, entrou em meu quarto, deu três voltinhas e disse: - Vó! Fomos todos pro pau, eu, o vô e a vó Maria (avó paterna) e você, mas ninguém morreu, quando todos nós ficarmos bem, precisa um caminhão para levarmos para Aparecida do Norte, pois ele era devoto de Nossa Senhora Aparecida.

Na noite de sua partida para o céu, levaram-me para vê-lo, eu estava acamada e com um dreno nas costas. Sentei perto dele, rezei um terço da misericórdia, mas nem passou em minha cabeça que seria o ultimo dia de vida dele.

Beijei-o e disse: - Vitor! Vó te ama! E ele respondeu bem baixinho: -Eu também!
Vitor partiu por volta de 23h40min de um domingo, só que minha família, que são 5 filhas, 5 genros, 1 filho, 1 nora e 13 netos(hoje) deixaram para avisar eu e meu esposo, só de manhã, poupando-nos.

Três meses depois que o Vitor partiu, meu esposo, o vó Zé, enfartou novamente, mas com a graça de Deus ele está bem. O que nos fortalece é um altar que tenho em minha casa. Coloquei uma foto do Vitor junto com Jesus e todos os meus santinhos. Quando preciso, ajoelho diante do altar e peço muitas forças para vencer nesta vida.

Nos aniversários do Vitor, que é em 25 de outubro, eu todo ano dava um tênis para ele e, mandava ele escolher na loja de calçados, Casa Progresso.Depois de sua doença, teve um período que ele voltou a andar, então deu tempo de presenteá-lo com um lindo tênis, em seu último aniversário aqui com a gente, quando ele completou seus 12 anos.

15 anos – 25/10/2010.

Parabéns Vitor!

Deus te abençoe!

Desta Vó que te amou e ainda te ama, esteja você onde estiver.

Maria Luiza Lovison."

 

 

Eu não poderia deixar de fazer a minha homenagem especial para essa pessoa, pois além ser PALMEIRENSE, também é Uberabense, minha terra de coração.

Ele fez um lindo vídeo que postou em seu Blog, mas eu não consegui fazer o download para colocá-lo aqui, mas, para quem quiser ver o vídeo, é só acessar a página do Binóculo Verde.

Parabéns meu amigo! Pois o seu gesto de carinho e amor com o pequeno e grande guerreiro Vitor é louvável.

 

BINÓCULO VERDE

 

 
  Anterior Retornar Para Homenagens

Próxima

 
 

SIGA O SAUDADE E ADEUS NO TWITTER

Siga o Saudade e Adeus no Twitter

 
 

 

 



 





Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof - Todos os Direitos Reservados - Política de Privacidade