PAI SEMPRE - CHICO XAVIER - PORTAL ESPÍRITA E FILOSÓFICO SAUDADE E ADEUS
Saudade e Adeus - Tatiana Madjarof Bussamra - Página Inicial

 

 Saudade e Adeus

 

 

Pai Sempre...

 

 
 

CHICO XAVIER E EMMANUEL   Alguém te disse, alma querida e boa, que os espíritos nobres nunca se valem de pessoa claramente imperfeita em tarefas de amor à humanidade.

Por isso mesmo, o escrúpulo te invade, e receando a própria imperfeição, foges do privilégio de servir, em que o Senhor te pede trabalhar, a fim de conquistar o celeste porvir.

Reflitamos, no entanto, entre simples lições da natureza, a semente germina em lauréis de esperança muito a ver sobre a lama ascorosa e indefesa.

A fonte não seria exemplo de bondade em que a vida enxameia, se recusasse deslizar sobre tratos de terra e lâminas de areia.

Olha as flores do charco em bálsamos do campo e caminhos, a rosa não desdenha florescer entre punhais de espinhos.

Pense ainda conosco, nas fraquezas e lágrimas que levas, a luz seria a luz, e o sol seria o sol se fugissem das trevas?

Esquece pessimismo, acusação, censura. Nada te desanime. Ergue-te e vê, conquanto enferma e rude, mesmo assim, se deves, sofre, paga em amor, paz e luz, sem desertar, porém, de servir com Jesus.

Vem cooperar no amor que devemos ao mundo, e entenderás, por fim, que só se vence o mal pelo serviço ao bem e que a benção de Deus jamais nos desampara nem despreza ninguém.

Pelo espírito de Maria Dolores
Psicografado por Francisco Cândido Xavier.
 
  Anterior Retornar Para Chico Xavier

Próximo

 
 

 

   

 

SIGA O SAUDADE E ADEUS NO TWITTER

Siga o Saudade e Adeus no Twitter

 
 

 

 

 

A caixa de comentários só poderá ser visualizada corretamente se você estiver usando os navegadores Mozilla Firefox ou Google Chrome.

 

 



Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof - Todos os Direitos Reservados - Política de Privacidade