MÉDIUM CELSO DE ALMEIDA AFONSO - INICIAÇÃO NA DOUTRINA ESPÍRITA - PORTAL ESPÍRITA E FILOSÓFICO SAUDADE E ADEUS
Saudade e Adeus - Tatiana Madjarof Bussamra - Página Inicial

 

 Saudade e Adeus

 

Médium Celso de Almeida Afonso: Iniciação na Doutrina Espírita

 

MÉDIUM CELSO DE ALMEIDA AFONSO

    Um homem de cabelos brancos trabalha silenciosamente, com notável habilidade. As mãos, calejadas pelos metais que manuseia, puxam uma cadeira para que eu sente ao seu lado. Os gestos são lentos, porém os olhos são vivos e atentos. Celso de Almeida Afonso, 71 anos, nasceu em Araxá. Espírita, exerce a função de ourives em Uberaba. Às sextas-feiras e segundas-feiras trabalha no Centro Aurélio Agostinho, em reuniões de psicografias, onde há mais de quarenta anos pratica a mediunidade.

A mãe de Celso, espírita convicta e praticante, levava o filho às reuniões. Na ocasião, muito jovem, Celso participava atentamente, sem compreender muito a doutrina. Algum tempo depois, o menino de 14 anos, viu nitidamente o pai em seu quarto. Detalhe: havia falecido há mais de dois anos. "Foi terrível, inexplicável. Ainda hoje não consigo descrever o que senti ao ver um espírito assim, na minha frente. Fiquei tão assustado que a voz não saía da garganta", diz num tom sério. A partir daí, o menino só dormiu com a luz do quarto acesa. Foi acometido de um pavor incontrolável contra tudo que se referisse ao Espiritismo, abandonando as reuniões que freqüentava com a mãe.

Aos dezesseis anos, morando em São Paulo, Celso foi a Sacramento visitar uma tia. A cidade estava em polvorosa... Todos falavam do homem que psicografava e trazia mensagens dos espíritos. Era Chico Xavier. Naturalmente, todos os espíritas iriam vê-lo e Celso, mesmo com medo, decidiu comparecer ao evento. Vendo o tumulto e o número considerável de pessoas, afastou-se rapidamente. "Foi quando uma senhora pediu: Chico, autografa esse livro pra mim. Chico olhou em minha direção e disse: Só se o Celso me emprestar a caneta que ele tem no bolso. Lembro dessa cena como se fosse hoje, agora. Foi indescritível!, o espírita conta visivelmente emocionado”. Chico Xavier aproximou-se de Celso e o apresentou para a comitiva que o acompanhava: – Esse rapaz vai trabalhar conosco em Uberaba.

Não querendo retrucar, Celso nada disse. Mas sabia que seria quase impossível trabalhar com Chico Xavier. A família era de Araxá, morava em São Paulo e não conhecia ninguém de Uberaba; aliás, nunca nem tinha ido lá. "Só pra ver como é a vida: voltei para São Paulo, minha mãe ficou muito doente. O clima da cidade fazia muito mal para ela. Minha irmã casou e foi morar em Uberaba. Por causa da doença da minha mãe mudamos pra casa da minha irmã. Em apenas dois anos a previsão se cumpriu!", Celso garante.

Iniciando sua caminhada no Espiritismo, Celso participava das reuniões, eventos e doações. Seu cotidiano exigia mais responsabilidades, estava comprometido com a doutrina. Certo dia, em casa, assistindo uma partida de futebol na TV, ouviu baterem na porta. Levantou-se do sofá e abriu: “Era uma mulher. Emudeci, parecia que eu estava pregado no chão. Era um espírito que vagava. Num susto, bati a porta violentamente", o espírita diz, hoje sorrindo do ocorrido. Garante que, curioso, voltou a abrir a porta e a mulher já estava indo embora. Ela olhou para trás e disse: Tá com medo de mim, né Celso?

Aos 23 anos fez sua primeira psicografia, porém, não aceitava essa faculdade mediúnica. Psicografava apenas na presença de um reduzido número de pessoas. Tinha receio de ser chamado de charlatão, ser julgado pelas pessoas. Para ele, era difícil largar sua casa, a família e sentar numa mesa para psicografar na frente de uma enorme quantidade de pessoas. Certo dia, Chico Xavier o procurou e fez a inevitável pergunta: “Quando começa a psicografar?". Celso, meio constrangido, alegou não ter capacidade para se expor. Alguns iriam julgá-lo impostor. Chico o observou em silêncio por alguns instantes e disse: "Então você é melhor que Jesus. Ele foi julgado! Ora, Celso, se te chamarem de impostor você sabe que não é, e se te chamarem de santo, você também sabe que não é... E mais: julgado, todos os dias nós somos: em casa, na rua, no emprego... O que importa é o trabalho a fazer”.

Diante dessa "intimada", Celso começou efetivamente a psicografar perante o povo nas reuniões espíritas. E numa dessas reuniões, um homem atrapalhava a passagem das pessoas até a mesa da psicografia. Perguntou aos presentes quem era o desconhecido e ninguém soube responder. O estranho se aproximou do espírita e o tranqüilizou: "Calma, vou te dar um passe". Depois de alguns dias, na casa de um amigo, Celso reconheceu o homem através de uma fotografia. Segundo ele, era o Dr. Henrique Krüeger, já falecido.

Mas o espírita gosta mesmo é de receber a carta de um ente desencarnado e transmiti-la para a família. Já apaziguou muitas mães desesperadas. O que pede em troca ao passar as mensagens? "Apenas que essas mães rezem por mim... enquanto minhas orações só chegam até esse telhado aqui, a prece de mãe arromba a porta do céu!", afirma às gargalhadas. Diz que oramos por três motivos: pedir, louvar e agradecer. Porém, pouco louvamos, pouco agradecemos e pedimos sem parar.

Celso recebeu várias mensagens de espíritos ilustres, entre eles Clara Nunes, Altemar Dutra, o piloto do helicóptero acidentado de Ulisses Guimarães e Mamonas. Psicografando livros, escreveu Fonte Fraterna, com mensagens de otimismo. Concedeu entrevistas ao Globo Repórter, Fantástico e revista Isto É. Atualmente, saiu na última edição da revista Super Interessante, mas não lhe agrada muito a notoriedade. Relata que a mídia enfatiza muito as mensagens de celebridades falecidas. O que realmente importa é a caridade no dia a dia. Avisa que caridade não é apenas dar um pão a um necessitado. É perdão e paciência com quem convive e está ao seu lado. Sorrindo, Celso finaliza a entrevista: “Como diz um amigo meu: menina, que Deus te persiga!”.

 
  Página Inicial

Retornar Para Médium Celso

Próxima

 
 

 

   

 

SIGA O SAUDADE E ADEUS NO TWITTER

Siga o Saudade e Adeus no Twitter

 
 

 

 

 

Lucélia Lopes Selistre de Souza - 26/04/2010 - 23:30 h.

Gostaria muito de receber uma carta psicografada da minha sogra .
Nome: Seloi Selistre de Souza
Data de Nascimento: 03/01/1954
Desencarnou:15/05/2006
Como vocês podem me mandar esta carta, eu sou do Rio Grande do Sul - Rs. Se for preciso, eu mando meu endereço.
Obrigado.


Joas Baruch - 27/04/2010 - 00:34 h.

A Bíblia proíbe evocação aos mortos.

A Bíblia é o livro, dentre outros, que nos dá a história do espiritismo. Em Êxodo ela mostra que os antigos egípcios foram praticantes de fenômenos espíritas, quando os magos foram chamados por Faraó para repetir os milagres operados por Moisés. Quando Moisés apareceu diante desse monarca com a divina incumbência de tirar o povo de Israel da escravidão egípcia, os magos repetiram alguns dos milagres de Moisés (Êx 7.10-12, 8.18).

Mais tarde, já nas portas de Canaã, Deus advertiu o povo de Israel contra os perigos do ocultismo. A mediunidade, por exemplo, era uma prática abominável aos seus olhos (Dt 18.9-12). O castigo para quem desobedecesse aos mandamentos de Deus nesse particular era a morte.

Resposta Para Joas Baruch:

Respeito a sua opinião, e respeitando a sua opinião é que postei o seu comentário no meu site, pois a liberdade de expressão é um direito de todos, entretanto, cada qual em seu cada qual. Somente uma mãe, assim como eu, que perdeu uma filha, sabe que somente a Doutrina Espírita é capaz de consolar e confortar nossos corações. Deus é Pai de todos nós, e se a Bíblia proíbe a evocação aos mortos, por certo não está falando comigo, pois a minha filha VIVE, como todos os outros que já partiram para o Plano Espiritual. Todos VIVEM, apenas mudaram de endereço, pois a vida não acaba com a morte do corpo físico.

Rosana Madjarof.


Zenir de Castro Pereira - 27/04/2010 - 11:14 h.

No programa da Luciana Gimenez de 26.04.10, com a presença do Médium Celso Afonso, foi anunciado a página do mesmo, "SAUDADE E A DOR", a qual não encontrei! Como meu filho desencarnou com 28 anos num acidente aéreo em 31.04.2006 com avião fretado pela Petrobrás, gostaria de entrar em contato com o médium Celso.


Maria Alcida Feijó Teixeira - 02/05/2010 - 22:49 h.

Adorei!!!!!

No ano de 2006, no dia 3 de abril, recebi uma mensagem através do Celso, de minha filha que estava nesse dia 3 de abril fazendo 1 ano de desencarnada. Foi fantástico, pois ele jamais havia me visto, pois moro no interior do RS, quase fronteira com o Uruguai. Fui em uma excursão que saiu de POA, e hoje eu tenho como uma obsessão poder retornar, pois outro filho, também com 21 anos, desencarnou há 4 anos, e até sonhei que meu filho estava ditando ao Chico Xavier uma poesia para enviar a mim, mas o Chico também já havia desencarnado. Tenho quase certeza que se eu for aí irei receber alguma mensagem do meu amado filho, mas perdi o contato com a senhora que organiza excursões para Uberaba, saindo de Porto Alegre. Por favor, se meu filho se manifestar aí, enviem-me, pois estou precisando muito saber dele. Tenho certeza que esta ao lado da irmã, mas ele era muito espiritualizado, e dá para notar isto nas poesias que deixou. Ele se chamava Thiago Feijó Teixeira, e desencarnou com 21 anos, e era super inteligente, mas, de repente começou a perder os movimentos e ficou numa cadeira de rodas por quase dois anos, e quando descobriram a doença já era tarde..., foi doença de Wilson.

Aguardo alguma palavra de conforto. Obrigada por deixarem eu desabafar, pois minha vida hoje não tem sentido, sou uma mãe triste, e não consigo achar graça em mais nada neste mundo.


Antonio Carlos de Campos Silva - 06/05/2010 - 13:51 h.

Como poderei ter a certeza de que serei atendido pelo Sr. CELSO DE ALMEIDA AFONSO acaso vá a Uberaba ?
Tenho imensa necessidade de manter contato com o meu filho Márcio, desencarnado em 13/07/2000, em acidente de carro, quando tinha 20 anos. Era um filho exemplar em todos os sentidos.
Fineza responder-me com a brevidade possível.
Obrigado.
Antonio Carlos.


Giovanna - 16/05/2010 - 22:37 h.

Como faço para entrar em contato com o Celso?
Obrigada.
Giovanna.


Ana Silvia - 24/05/2010 - 16:59 h.

Boa tarde... Sou da cidade de Amparo - SP, e gostaria de saber como faço pra receber alguma carta de minha irmã: Osmarina Gallício, nascida em 29.06.1960, e desencarnada em 23.06.2006.


Eliane Santanna Oliveira - 30/05/2010 - 17:03 h.

Adorei ter passado por este site, e ter lido alguma coisa sobre o espiritismo e Celso de Almeida.
Não consigo falar mais..., estou sendo uma mãe a procura de conforto e resposta para a perda de seu filho tão amado e tão jovem. Hoje faz 60 dias sem ele, e mesmo sem forças rezarei pelo Senhor. Um abraço.


Thereza - 06/06/2010 - 20:26 h.

Quero ir à Uberaba no mês de julho/2010 com uma amiga, pois perdemos nossos únicos filhos juntos num acidente.
Gostaria de saber o endereço, telefone e horários das reuniões onde ocorrem as psicografais.
E se souberem de alguma pousadinha perto do centro Espírita, que me enviem.
Thereza.


Elisa Pufal - 16/06/2010 - 22:41 h.

Queria muito ter a oportunidade de ser presenteada com a graça de receber uma carta da minha vó que desencarnou, moro em Cachorinha no Rio Grande do Sul, e aqui estou a procura de um centro que faça psicografias, mas ainda não encontrei. Será que há possibilidades? Minha vó se chama Glair C. de Lima Pufal. Fico aguardando noticias!


Emília Minieri F. de Senne - 17/06/2010 - 16:11 h.

Minha Mãe faleceu quando eu tinha 4 anos. Hoje tenho 27 anos, e não tenho nenhuma lembrança dela.
Meu Avô Armando, pai de minha mãe, já tinha desencarnado quando eu nasci, e dele não tenho nem fotos.
Gostaria muito de receber uma mensagem deles, mas, principalmente de minha mãe.
Nome: Inês Minieri
Data de Nascimento:8/07/19553
Desencarnou:04/06/1987

Muito Obrigada.

 


Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof - Todos os Direitos Reservados - Política de Privacidade